Tabagismo: principais causas e tratamentos

O tabagismo consiste na dependência psicológica e física do consumo de nicotina, um princípio ativo contido no tabaco. Essa substância está presente em produtos como cigarros, charutos e narguilés e, embora seja liberada, pode trazer sérios danos para a saúde.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o tabagismo é considerado doença. Mais do que isso! Trata-se de uma verdadeira epidemia generalizada, sendo a principal causa de morte evitável no mundo. São mais de 7 milhões de óbitos por tabagismo todos os anos.

Estima-se que cerca de 2 bilhões de pessoas são fumantes e estão expostas aos riscos que o tabagismo traz consigo. Só para ter ideia, o tabaco tem aproximadamente 4.700 substâncias cancerígenas em sua composição, o que faz com que os indivíduos que fumam tenham 10 vezes mais chances de desenvolver câncer de boca ou de pulmão, por exemplo.

Quer conhecer as causas do tabagismo e os tratamentos indicados para esse tipo de dependência? Vem comigo conferir!

Causas do tabagismo

O tabagismo é um problema crônico e multifatorial. A pessoa pode começar a fumar por motivos diversos, como por exemplo, estímulos culturais, sociais e comportamentais que servem como gatilhos para provar o cigarro pela primeira vez.

A tragada inicial pode estar relacionada à procura por prazer, influência da publicidade, vontade de apenas experimentar, pressão de amigos, imitação de pessoas que admira ou pela simples curiosidade.

Com o tempo, o hábito vai sendo reforçado até se transformar em dependência. Vale destacar que o tabaco causa a dependência física e psicológica principalmente por conta da nicotina, já que ela é uma substância psicoativa altamente viciante. O consumo de nicotina libera dopamina, neurotransmissor que provoca a sensação de satisfação, prazer e bem-estar.

Algumas horas depois de fumar, os efeitos positivos cessam e surgem os desagradáveis sintomas de abstinência, o que leva a pessoa ao ciclo de dependência, já que quando ela fuma se sente bem e quando não fuma se sente mal.

Tratamentos possíveis

Atualmente existem diversas terapias possíveis para tratar o tabagismo. Algumas são bastante efetivas e outras atuam como coadjuvantes no combate ao vício e abandono do cigarro. As opções de tratamento podem ser aderidas de maneira isolada ou em conjunto. O protocolo depende das orientações médicas.

Algumas opções de tratamento incluem:

  • Uso de fármacos específicos que agem diminuindo a vontade de fumar;
  • Terapia cognitivo comportamental com um bom psiquiatra.
  • TRN, ou seja, Terapia de Reposição Nicotínica por meio de adesivos transdérmicos, gomas de mascar, inalante em aerossol e spray nasal.

Os tratamentos geram bons resultados, mas o processo de recuperação é complexo. A nicotina é muito poderosa, tanto que atua no sistema nervoso central assim como a heroína, cocaína e álcool. Só que ela chega mais rapidamente ao cérebro, entre 7 e 19 segundos. Por isso, é natural que quando a pessoa pare de fumar, os primeiros dias sejam tão difíceis. Diante das dificuldades, é preciso lutar e persistir, pois os efeitos benéficos virão.

Quer saber mais sobre o tabagismo? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp