Suicídio: Principais características de uma pessoa com comportamento suicida

Você sabia que a cada 45 minutos, uma pessoa morre por suicídio no Brasil? Muitas dessas mortes poderiam ser evitadas se o comportamento suicida fosse identificado a tempo.

O suicídio é complexo e multifatorial. Ele envolve causas variadas e costuma estar relacionado a transtornos psíquicos de ansiedade, humor e personalidade, como a depressão, borderline, bipolaridade, abuso de drogas, entre outros. Fatores como bullying, dificuldades financeiras, perdas afetivas, problemas no trabalho, existência de doenças crônicas ou terminais e conflitos familiares também podem dar origem ao comportamento suicida.

Este é, sem dúvida nenhuma, um problema de saúde pública, até porque o suicídio está entre as principais causas de óbito no mundo. Ele traz muito sofrimento não apenas para quem comete o atentado contra a própria vida, mas também para as pessoas que conviviam com o indivíduo.

Amigos e familiares geralmente se perguntam como não perceberam que havia algo errado e se penalizam porque não fizeram nada para impedir tal fim. De fato, uma pessoa com comportamento suicida reúne características específicas que dão pistas de que ela está prestes a se matar. Confira a seguir que características são essas.

Alterações comportamentais

As pessoas que tiram a própria vida, antes desse desfecho, apresentam alterações no comportamento. As mudanças podem sinalizar o sofrimento profundo e indicar que algo realmente não vai bem. Normalmente elas perdem o interesse em atividades que antes davam prazer, ficam sem energia para realizar tarefas cotidianas, tornam-se mais impulsivas e podem ter dificuldades para tomar decisões e solucionar problemas que eram facilmente resolvidos.

Mudanças no humor

As mudanças de humor são manifestações naturais, que acontecem conforme o dia e a situação, no entanto, alterações drásticas e bruscas no estado de espírito podem ser sintomas de comportamento suicida. Por exemplo, se alguém que é otimista repentinamente passa a ser pessimista ou se uma pessoa eufórica se torna depressiva sem razão aparente, essa mudança merece atenção especial.

Alarmes verbais

Nem sempre as ameaças de que a pessoa vai tirar a própria vida são alarmes falsos. Em muitos casos, não se trata do simples desejo de chamar a atenção, mas de um pedido de socorro, porque ela realmente está em sofrimento mental. Quem fala em se matar, pode realmente apresentar uma forte tendência suicida. Fique de olho!

Isolamento social

Uma das marcas do comportamento suicida é o isolamento social. A pessoa se afasta da família, se distancia dos amigos e deixa de participar de grupos estudantis, profissionais, esportivos e religiosos.

A solidão passa a ser sua principal companhia, pois, no fundo, o indivíduo acredita que ninguém o aceita e o compreende. Ele prefere o silêncio que os possíveis conselhos e julgamentos. É possível que, mesmo em meio a muitas pessoas, ele se sinta sozinho.

Consumo abusivo de substâncias

O consumo exagerado de bebidas alcoólicas, medicamentos e outras substâncias psicoativas é uma das características de pessoas com comportamento suicida. De acordo com estudos recentes, mais de 50% dos casos de suicídio acontecem com pessoas depressivas ou que possuem transtornos de humor relacionados ao uso de drogas.

Quer saber mais sobre comportamento suicida? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp