Tipos de insônia e como tratá-los

Dormir bem é essencial para a manutenção da saúde, bem-estar e qualidade de vida. Mais do que proporcionar o descanso e recarregar as energias para o dia seguinte, o sono traz benefícios como a prevenção da irritabilidade, melhora significativa do humor, relaxamento muscular, otimização da memória e capacidade de concentração, diminuição da ansiedade e controle do peso.

Infelizmente, nem todas as pessoas conseguem dormir bem e ter um sono reparador. Muitas delas sofrem com distúrbios como as Parassonias, Síndrome das Pernas Inquietas, Apneia Obstrutiva do Sono e Insônia. Por falar em insônia, você sabia que existe mais de um tipo? Leia o texto e confira como esse transtorno do sono é dividido.

Insônia transitória

A insônia transitória também é aquela que todo mundo já sofreu um dia. Esse tipo possui curta duração e não costuma exceder mais de um mês de episódios insones. Geralmente ela ocorre por causa do estresse, preocupação e ansiedade decorrentes de fatos isolados, como provas, viagens e eventos importantes.

Na insônia transitória, o indivíduo passa horas acordado, pensando em suas questões, até conseguir, finalmente, pegar no sono. A melhor forma de tratar essa categoria do problema é ir direto à sua raiz, adotando estratégias para diminuir a ansiedade, estresse e preocupação. Não é tão preocupante, justamente por ser temporária.

Insônia Aguda

A insônia aguda, ou de manutenção, é desencadeada por fatores emocionais. Mais intensa do que o tipo anterior, ela dura entre quatro e seis semanas, podendo se prolongar por mais tempo.

Além da típica dificuldade para dormir e manter o sono, a insônia aguda apresenta sinais como falta de energia, baixa concentração, dor de cabeça e desmotivação. É importante ficar atento a esses sintomas para proporcionar o diagnóstico e tratamento adequados.

Insônia crônica

Conhecida como insônia terminal, este tipo do problema é mais longo, já que a duração passa de 6 semanas. Nesse caso, a pessoa tem dificuldades sérias para pegar no sono, suas noites são agitadas e é bem comum que ela acorde muito cedo e não consiga voltar a dormir.

Se você passa por isso há algum tempo, é indispensável procurar o auxílio de profissionais especializados em psiquiatria e medicina do sono.

Como tratar os tipos de insônia?

O primeiro passo é buscar auxílio médico para identificar se a causa da insônia é psicológica, respiratória, neurológica, etc. Com base no diagnóstico, o especialista poderá indicar a mudança de hábitos, medicação e terapias alternativas.

Para amenizar os sintomas, é preciso também melhorar a higiene do sono, o que inclui as seguintes atitudes:

  • Estabelecer uma rotina com horários bem definidos para dormir e acordar;
  • Apagar as luzes e priorizar um ambiente silencioso para dormir;
  • Usar um colchão de qualidade, com densidade adequada;
  • Utilizar lençóis e cobertores limpos e agradáveis ao toque;
  • Eliminar distrações como televisores, celulares e tablets na hora de dormir;
  • Evitar alimentos pesados ou estimulantes perto do momento de ir para cama.

Quer saber mais sobre insônia? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp