7 distúrbios que afetam o sono

O sono é o estado no qual o corpo descansa para que funcione bem durante o dia. Dormir bem durante a noite tem inúmeros benefícios para a saúde, como prevenção da obesidade, controle da hipertensão e do diabetes, diminuição do risco de doenças cardiovasculares, fortalecimento da memória, melhor desempenho físico, emocional, entre outros.

Por outro lado, a ausência de uma boa noite de sono pode levar a um cansaço extremo, sonolência excessiva durante o dia, irritabilidade e até problemas de memória. Além disso, a longo prazo, o sono deficiente pode levar ao desenvolvimento de doenças e a disfunções do organismo, podendo comprometer muitas vezes nosso sistema cardiovascular e modificar o funcionamento do nosso metabolismo

Estudos do Instituto do Sono, de São Paulo, apontam que 69% da população sofre com a apneia do sono, um dos distúrbios do sono mais comum, assim como a insônia que afeta cerca de 45% da população brasileira.

Mas além desses distúrbios, outros sete podem ser considerados comuns e causadores de uma má noite de sono.

Principais distúrbios do sono

  1.     Apneia do sono: é caracterizada por paradas respiratórias durante o sono, causadas por uma diminuição no espaço da faringe. Geralmente, pessoas com apneia roncam, acordam cansadas, com a boca seca, ficam sonolentas durante o dia e apresentam queda de rendimento, além de ser um fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, além da obesidade.

 

  1.    Insônia: pode ser definida como uma dificuldade em dormir ou em manter o sono, mesmo sob todas as condições adequadas. Quando persiste por mais de três meses, em três ou mais noites por semana e com consequências durante o dia, como cansaço, sonolência, mau humor, a insônia passa a ser considerada um distúrbio e deve ser avaliada e tratada. Suas causas são diversas, mas estão associadas a maus hábitos noturnos, transtornos de ansiedade e estresse.

 

  1.    Ronco: ocorre quando existe uma diminuição do espaço pelo qual o ar passa. As suas causas são semelhantes às da apneia do sono.

 

  1.       Narcolepsia: caracterizado por um sono incontrolável durante o dia, a qualquer hora e em qualquer lugar. São repentinos: em um minuto a pessoa está acordada e no outro está dormindo. Outro sintoma que acompanha a narcolepsia é a cataplexia, uma paralisia súbita dos músculos, completa ou parcial, provocada por emoções como alegria, raiva ou euforia. A causa para o distúrbio parece ser a degeneração de certas células no cérebro, o que leva a alterações do controle da vigilância e do sono REM.

 

  1.       Bruxismo: é definido como um distúrbio caracterizado pelo ranger ou apertar dos dentes (como uma mastigação) durante o período de sono. A força realizada sobre a musculatura mastigatória e os dentes é excessiva, produzindo sintomas musculares e dentais, tais como: dor facial, desconforto muscular principalmente ao morder, dores de cabeça, desgaste dos dentes e danos à gengiva. É associado a problemas articulares, estresse e ansiedade.

 

  1.    Sonambulismo: ocorre devido a uma ativação de partes do cérebro em momentos inadequados, principalmente quando a pessoa está dormindo. Existe uma tendência familiar genética para esse distúrbio, mas o problema também pode ser desencadeado por outros fatores, como períodos de estresse e de sono irregular. Problemas respiratórios durante a noite, como a apneia do sono, também podem desencadear o sonambulismo.

 

  1.       Síndrome das pernas inquietas: o indivíduo sente uma vontade incontrolável de movimentar as pernas. Essa vontade é acompanhada de um desconforto, que só é aliviada quando começa a movimentar as pernas. Essa sensação aparece nas horas de repouso, especialmente durante o sono, e a movimentação das pernas acaba interferindo na qualidade do sono. Pode ser associada a doenças médicas, à gravidez, deficiência de ferro e, eventualmente, pode nem ao menos ter alguma causa aparente.

 

Cada distúrbio do sono requer um tratamento diferente, por isso é importante consultar um médico especialista, como um psiquiatra, para identificar os sintomas, as causas e os melhores tratamentos.  

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp